A luta dos metroviários e metroviárias é destaque na imprensa Pernambucana

O Sindmetro-PE nunca teve uma repercussão midiática da maneira que aconteceu na nova gestão. Com a comunicação trabalhando de forma intensa, a luta dos metroviários foi evidenciada em todas as plataformas de comunicação com entrevistas nas quatro maiores TVs de Pernambuco (Globo, TV Guararapes, TV Jornal e TV Tribuna), em debates e entrevistas na Rádio Jornal, CBN Recife no Programa de Aldo Vilela, nos principais jornais de Pernambuco (Jornal do Commercio, Diário de Pernambuco e Folha PE).

A pauta do metrô ganhou forma e as ações do Sindmetro-PE mostraram a força da categoria. Capa de vários sites e blogs de Pernambuco e de uma série de reportagens falando sobre a realidade do metrô, sem investimentos do Governo Federal, causando todo o desmonte que ocasionou o sucateamento do sistema.

Série Exclusiva do Blog do Jamildo

O Blog do Jamildo, vinculado ao JC, produziu uma série de reportagens informando a real situação do metrô do Recife e os motivos que acontecem para precarizar o serviço ofertado pelo metrô.

O blog revelou que, em um relatório de 58 páginas, o Metrô do Recife alertou a CBTU, do governo Federal, que o sistema de trens da cidade corre o risco de asfixia e colapso.

Com dados oficiais e fatos, o Blog vem fazendo uma grande cobertura e mostrando a real situação aos leitores pernambucanos que precisam saber do desmonte que vem sendo orquestrado pelo Governo Federal.

A série foi dividida em cinco reportagens: “o metrô do Recife não pode aumentar viagens de trem por falta de energia confiável”, “Metrô do Recife aponta alto risco de colapso em alerta à CBTU”, “População se vinga do Metrô do Recife jogando lixo nas vias”, “Metrô do Recife roda com trens comprados há 38 anos” e “Sem canibalismo de peças, Metrô do Recife já tinha parado, diz relatório enviado à CBTU”.

Se o metrô do Recife funciona atualmente, é mérito exclusivo dos excelentes trabalhadores e trabalhadoras excelentes que vivem pelo metrô e servem a população com competência e entrega.

« VOLTAR